“síndrome do morcego”

Olhar para dentro, se conhecer, se aceitar e se amar como a gente é. Exercício que deveria ser diário e orgânico; mas que é tão, mas tão difícil. O que faz de você você? O que é parte de sua essência de fato, e quanto de você é uma imagem projetada que você gostaria que os outros tivessem de você? Um amigo me disse que essa mania besta que a gente tem de se guiar pelo julgamento alheio é a “síndrome do morcego” – o morcego, que se guia pela m reflexão do som que emite (ou seja, quem o direciona é o que está ao redor).

Eu queria poder dizer que tudo isso é secundário. Que todas as angústias são bobagens, que eu cheguei exatamente aonde sempre imaginei que estaria aos 30 e que não tenho mais nada com que me preocupar; mas isso seria uma grande mentira. Porque quanto mais o tempo passa, e mais aprendizados a vida nos traz, mais eu vejo que importante mesmo é olhar para dentro e estar 100% em sintonia com quem a gente é, para então ir atrás do que a gente quer. E se toda caminhada começa com um único passo, que ele seja assim: direito. 

Anúncios

1 Response to ““síndrome do morcego””



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,970 hits

%d blogueiros gostam disto: