quatro girafas e um coração cansado

Ele saiu super tarde da redação, e mesmo assim foi me encontrar. Me contou histórias incríveis sobre sua paixão pela F1, em como trabalhou em todos os cadernos do jornal que é minha referência de periódico desde que me conheço por gente, sua viagem à Europa. Ele tinha os olhos doces e qualquer coisa de triste, que não se encaixa. Ele foi gentil e atencioso, e eu queria ter sentido o mesmo que ele pareceu sentir, depois que nos despedimos. Mas não aconteceu.

***

Ele não era o meu tipo, isso eu sempre soube. Mas minha má vontade inicial aos poucos foi dando lugar a um interesse genuíno por suas origens. Ficamos um tempão tagarelando sem parar quando nos conhecemos, uma coisa emendava na outra e, quando vi, mais de duas horas haviam se passado desde o primeiro ‘oi’. Ele era inteligente, divertido, interessado. E contava mais histórias que o Forrest Gump – eu escutava todas, com muita atenção. Mas a gente sempre soube que não tinha nada a ver. A gente nunca mais se falou – e, que triste, isso nem me afetou.

***

Fui vê-lo sem grandes expectativas. Mas aos poucos ele foi me conquistando, e foi o encontro mais legal que tive nos últimos tempos. Falamos de pizza de frango com catupiry, pão na chapa e cachaça. Amazônia, Santo Daime e o quanto ele amava São Paulo. Um americano que falava português com fluência e que tinha vindo para ficar um tempo, sabia pronunciar o fonema “ão” sem falhas e me levou em algumas deliciosas aventuras gastronômicas estrangeiras pelo centro. Ele sabia ser cínico quando precisava e doce quando queria. Seu jeito de me olhar me deixava vermelha, e meu peito ficava quentinho de pensar que ele era uma boa surpresa que a vida me trouxe. Porém, quando encontramos um amor de seu passado e ele ficou transtornado; nos vimos num presente incerto, discutimos futuro e todo um peso caiu sobre nossos ombros. Quando a bagagem do outro se materializou diante dos meus olhos, eu queria ter tido mais vontade de deixar isso para trás e seguir em frente. Não tive.

***

Saber escolher qual uva harmoniza com qual prato não me impressiona, mas um elogio bem colocado, sim. Ele disse que gostava do brilho nos meus olhos e me bateu uma tristeza de pensar que este brilho já foi muito mais genuíno e intenso uns anos atrás – numa época em que eu ainda nem era essa “mulher decidida, viajada e vivida” que ele disse admirar. Ele tinha levado um capacete extra para me dar carona em sua moto, e eu achei isso tão bonito. Mas estava uma noite gostosa e a gente resolveu ir a pé. Ele pensava em planos na 1ª pessoa do plural; e eu ali no singular, pensando na minha tão esperada viagem, na minha agenda pros próximos dias, nas minhas prioridades. No meu cinismo. Eu queria muito ter sentido de volta, ter respondido àquela mensagem, ter tido um lampejo de paixão sem controle. Mas não senti nada. Nada.

***

São muitos encontros, muitos tropeços, muito sentimento que acaba sendo reprimido ou subestimado ou apagado. Algo em mim se perdeu no meio de tantas histórias, e eu muito me questiono se não deveria insistir mais, reconsiderar, me abrir, lutar. Se essa espera pelo leão está acabando com todas as girafas tão legais que cruzam meu caminho, e que sempre trazem uma lição. Cada uma delas me faz aprender um pouco mais sobre mim mesma, e mesmo assim eu estou tão cansada de, cada uma das vezes, ter que começar tudo do zero – aprender toda uma nova história de vida, decorar árvore genealógica, características zodiacais, gostos adquiridos, que tipo de humor funciona, quais objetivos de vida. Tanto, tanto. E saber, lá no fundo, que talvez o mundo seja feito mesmo de girafas. E, a nós, só cabe aprender a dançar conforme a música – e ficar na ponta dos pés.

Anúncios

2 Responses to “quatro girafas e um coração cansado”


  1. 1 Deborah agosto 19, 2014 às 1:06 am

    Porque vc chama de girafas?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,082 hits

%d blogueiros gostam disto: