brilho eterno de uma mente sem lembranças

Pela primeira vez na vida eu abandonei o discurso de “tudo-vale-a-pena-se-a-alma-não-é-pequena” e desejei, do fundo do coração, que uma pessoa jamais tivesse cruzado o meu caminho. De chegar ao ponto de sonhar que a Lacuna Inc. existisse de verdade para que eu pudesse apagar sua cicatriz de mim. Porque antes dela chegar, tudo estava incrível; aí ela veio, fez uma bagunça tremenda e, agora, olhando pra trás, só enxergo um vazio. Não sinto que aprendi nada de relevante, não acho que saí com ganho algum desta história toda – só me tornei alguém mais amarga e descrente, com mais medo e menos fé.
(e olha que outros acontecimentos já me machucaram muito, muito mais – mas mesmo assim eu acreditava que a dor valia a pena por tudo que tinha vindo antes dela. o que não se aplica aqui.)

E minha vida hoje, em teoria até melhor do que estava quando essa pessoa chegou, parece pálida e sem graça, desbotada e desprovida de brilho. É como se ela tivesse levado consigo a melhor parte de mim, aquela confiança teimosa e ingênua no futuro. Caminhando para o escritório pela manhã, me dei conta de que ainda nem chegou o outono e já virei uma folha seca; e poxa, que triste. Que triste.

Anúncios

4 Responses to “brilho eterno de uma mente sem lembranças”


  1. 1 Flá março 6, 2014 às 8:17 pm

    Ahhhh,vc é tão linda! Me inspira tanto!

    É triste, agora, mas não pra sempre…você ESTÁ folha seca, por um tempo, só que vai ver passou por isso justamente pra aprender a secar…e renascer.

    A melhor parte de você, é você. Ninguém leva embora.

    Vai dar tudo certo!

  2. 2 Larissa Oyadomari março 6, 2014 às 9:49 pm

    poxa, que dor. Senti aqui em mim. Mas, quer saber ? Com o tempo devido você vai curar essa ferida, vai dar a volta por cima, sair revigorada. Desejo isso do <3

  3. 3 Deborah março 9, 2014 às 3:54 am

    Náth sempre escrevo o que passo. Me sinto tão gêmea de vc sem mesmo te conhecer apenas te reconhecer em palavras. A melhor parte de mim e quando escrevo no meu diario. Depois de um relacionamento não mais me doei e não mais amei. Me tornei observadora da vida e apenas a querer me analisar e me entender. Tem horas q peço pra esquecer tudo e recomeçar. Marta Medeiros tem sido minha amiga e a betty milan tem me ajudado a dormir, lendo sempre. Tem dias q me sinto uma borboleta e outros uma folha seca. Adorei a expressão. E desse jeito que a gente se sente. Seca. Umafolha seca. Não não deixe sem suas palavras, tristes ainda mais bonitas e felizes ainda mais sinceras. Minha sagitariana, tem um filme muito bom chamado about time. Yes. About life. Assim. Um abraço, o melhor lugar do mundo. Lovely, deborah

  4. 4 Juliana Clorado março 10, 2014 às 11:46 am

    ah, não mesmo!
    eu passei por isso certa vez e acredite, parecia não fazer sentido (e pareceu assim por muito tempo, muito mesmo), depois caiu minha ficha
    sempre se tem algo a aprender, mesmo com aqueles que parecem não valer a pena…
    acredite, um dia vc vai entender {e rir} de tudo isso…
    não apague seu brilho por ninguém hein
    =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,082 hits

%d blogueiros gostam disto: