de amor y de casualidad

Quando eu era criança, achava o máximo ver meu pai chegar em casa dizendo, “você não sabe quem eu encontrei no metrô!”. Eu queria ser assim quando me tornasse “gente grande”: no meio daquele caldeirão de gente, com milhões de pessoas mergulhadas em seu microcosmo, trombar com um rosto conhecido. Um sentimento de pertencimento, de ser parte daquele universo. Que surpresa boa…!

***

Muito tempo se passou, mas continuo achando mágico tropeçar em conhecidos em situações inesperadas. Num café no posto de gasolina às nove da manhã de uma sexta-feira tumultuada, numa reunião de trabalho, numa rua movimentada. No metrô. Que mundo bonito.

Anúncios

3 Responses to “de amor y de casualidad”


  1. 1 Jaqueline maio 25, 2013 às 12:25 am

    Nath, também fico felicíssima quando encontro algum amigo ou conhecido ao acaso, ainda mais em situações inesperadas (que super acontecem comigo). Aliás, fico contente e conto para todo mundo que vi a pessoa tal no lugar tal… =)

    Sim, o mundo pode mesmo ser bonito e repleto de surpresas e encontros.


  1. 1 deixa a vida me levar | drops de anis Trackback em dezembro 11, 2013 às 3:13 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 162,694 hits

%d blogueiros gostam disto: