diário de um coração partido, parte 3 – o amor clássico

Nos conhecemos numa cena quase de filme. Você, revirando a mochila atrás das chaves. Eu tinha chaves em punho, sorriso e porta abertos num piscar de olhos. Parecia que tudo tinha uma razão de ser, de eu estar lá naquela cidade, naquele momento, escorregando na neve e te trazendo as chaves que você não conseguia encontrar, para uma porta que você não sabe ainda como abrir. Como na canção do poetinha, nossas vidas se entrelaçaram num mundo de encontros e desencontros que eu não soube decifrar, apesar de muito tentar entender. Eu não sei falar a sua língua ainda – não a sua língua falada, que esta eu sei muito bem e até te deixou impressionado; mas a língua do seu silêncio. Essa eu ainda não sei traduzir.

É você quem faz meu coração palpitar nos últimos tempos, com uma imagem, uma mensagem, um email. Fico atualizando maluca as páginas de uma world wide web qualquer, vendo se você me quer. Quanta ansiedade…! Recobro o prumo – eu, moça criada e sabida, quase balzaquiana, ainda me deixando levar por um sorriso tímido, uma poesia shakesperiana, uma música da Barbara Mason, uma conversa sobre Woody Allen e Jack Kerouac e império britânico. Mil suspiros num coração aflito que busca respostas além-mar – não sei o que irei encontrar.

Logo menos chega junho e verão no hemisfério norte. Devo estar de malas prontas, livros embrulhados e buscando algum significado nas entrelinhas de algo que ainda não consegui interpretar. Posso estar completamente enganada, e quem não haveria de estar? Eu ganhei uma companhia de última hora, um abraço e talvez, apenas talvez, um próximo amor promissor. Enquanto as estradas não se encontram, alguns pedacinhos de coração se partem. Queria um amor de comédia romântica e cá estou, a rir dos desencontros de meu último encontro. Dá até para emendar com fita crepe esse – a gente sabe que dores de amor são provisórias. Onde há amor, há dor, em algum momento. Simples assim.

Anúncios

0 Responses to “diário de um coração partido, parte 3 – o amor clássico”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,934 hits

%d blogueiros gostam disto: