veni, vidi, vici

Há pouco menos de seis anos, eu aterrissei na terra da rainha para realizar meu maior sonho. Meu coração tremia feito um besouro assustado, como se soubesse que eu estava prestes a viver a aventura da minha vida. 

Muitas voltas a vida dá. E, em janeiro, fui contratada por uma empresa baseada em Londres, para trabalhar em seu escritório em São Paulo. E tive que retornar à cidade tão amada para fazer um treinamento de duas semanas.

Não foi a primeira vez que voltei, desde que morei lá. Mas cada vez é diferente, e esta, por várias razões, foi especial. Cada rua que eu cruzava me trazia de volta a Nathalia que eu era aos 22, que trabalhou de babá e faxineira para poder se sustentar, que aprendeu a viver só e a trilhar o próprio caminho. A Nathalia que descobriu como ser gente grande num lugar que a fez sentir-se tão pequena. Reencontrei pedaços da cidade que nem mais lembrava que um dia existiram, e com eles inúmeras boas memórias voltaram, para me dar um abraço. (Como é bom se conhecer e se reconhecer num plano cartográfico, numa esquina dobrada a esmo, num bairro que não por acaso se chama Angel, e vem acalentar um coração partido numa noite chuvosa de sábado à noite.)

Com os olhos sempre sorrindo, não conseguia parar de pensar que, seis anos depois, cá estava eu, de volta, bancada por uma empresa local, com honras de convidada especial. Recebi mil agrados de boas-vindas, carinhos gratuitos e festinha de despedida antes de partir. Me apaixonei por um típico londrino, e vi muita neve e a cidade toda branquinha, feito cartão-postal entregue no Natal. Cada canto me sorria uma música que agora eu já sabia identificar e assobiar.

***

Certa vez um amigo me recitou um samba de Paulinho da Viola, que dizia: “voltar quase sempre é partir para um outro lugar“.

E ao conversar com os taxistas, tanto na ida quanto na volta do aeroporto, e ver minha cidade favorita correndo solta pelas janelas do carro, feito um quadro expressionista; eu não conseguia deixar para trás a sensação de que esta volta representava todo um novo destino. Figurado e literal.

Anúncios

2 Responses to “veni, vidi, vici”


  1. 1 nana fevereiro 21, 2013 às 9:33 am

    Ah, mas este ano promete, hein?
    pode me atualizar sobre ter se apaixonado???
    beijos!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,912 hits

%d blogueiros gostam disto: