eu rabisco o sol que a chuva apagou

Quando eu era criança, sempre achava que ia sair um pintinho dos ovos que minha mãe comprava. Mesmo ela insistindo que isso era impossível – para mim, se eu pudesse crer de verdade, tudo seria possível. Eu acreditava nisso com uma força desmedida – algo que mais tarde, descobri ser fé. Lembrei-me disso quando estava no centro outro dia e um desses artistas de rua quebrou um ovo na cabeça de um ajudante, e não saiu nada. Um ovo vazio de vida. “Que triste”, suspirei.

Foi essa mania besta de acreditar com força em sonhos estupidamente grandes que me trouxe até aqui. E essa mania de deixar os pés sempre meio distantes do chão muitas vezes me traz mais dor de cabeça que realização. Minha família tem um hábito irritante de sempre ficar me puxando de volta, como pipa quando a gente solta demais a linha e depois tenta recuperar. Talvez seja equilíbrio, não sei. Eles teimam em ser mundanos e fazer contas na ponta do lápis, e eu retrucando que vai acontecer, basta acreditar. Mas é esta mesma fé desenfreada e ingênua que tem me feito falta nos últimos tempos, de mais trevas que luz. É hora de recuperar aquela estrela*.


Roslyn: Como você encontra seu caminho de volta no escuro? 
Gay: É só seguir aquela estrela. Ela vai nos levar de volta pra casa. 

(trecho de conversa entre os personagens de Marilyn Monroe e Clark Gable, em “Os Desajustados“)


*justo eu, que coloquei uma na nuca aos dezoito anos para nunca mais perdê-la de vista…!

Anúncios

4 Responses to “eu rabisco o sol que a chuva apagou”


  1. 1 Lubi Prates setembro 9, 2012 às 10:09 pm

    eu pus uma estrela na perna.
    deve ser para acreditar e caminhar, viu. rs.

  2. 2 Nina Vieira setembro 15, 2012 às 11:31 pm

    Acredito que a estrela maior que nos ilumina é muito mais psicológica: está dentro de nós. E manter os pés no chão é um tanto quanto inútil, já que todos temos sonhos – e neles desejamos voar.
    Abraços.

  3. 3 Camila Andrade setembro 16, 2012 às 6:38 pm

    Adorei sua reflexão! Deu voz para um sentimento que estava aqui mexendo comigo, mas que não entendia… obrigada!


  1. 1 o peito cheio de amores vãos « drops de anis Trackback em dezembro 5, 2012 às 4:47 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 164,286 hits

%d blogueiros gostam disto: