tudo bem, tudo zen, meu bem

E numa tarde caliente de sábado no fim de inverno tropical, eu fui feliz dançando músicas brasileiras pelas ruas de uma paulicéia bem da desvairada, em boa companhia e descompromissada. A gente sempre acha que vai encontrar uma nesga de felicidade no fundo de um poço metafísico em que mil fatores isolados entrem em comunhão intergaláctica, como ter um bom amor, segurança financeira, saúde em dia e um teto sobre a cabeça. Mas tem felicidade em abrir o coração e dançar sem expectativas, em olhar ao redor e respirar o presente, aceitar de peito aberto o que a vida traz. Prestar atenção aos encontros inesperados que trombam meu caminho, e enxergar em cada jardim e canto de muro descascado uma beleza própria e singular. Estou me livrando, aos poucos, das amarras das expectativas arraigadas, dos planos que não vingaram, dos sonhos que não se concretizaram. E me concentro no que tenho p’ra hoje – e que não é pouco. Tenho achado viver tão bonito.

Anúncios

1 Response to “tudo bem, tudo zen, meu bem”



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 162,694 hits

%d blogueiros gostam disto: