o maior segredo é não haver mistério algum

Estou lendo um livro em que o narrador enxerga que só reencontrou o grande amor da sua vida porque um dia resolveu colocar um prato de leite para um gato vira-lata que bateu à sua porta. Já eu, que tenho essa mania besta de enxergar sinais e propósitos até nas coisas mais banais que me acontecem, estou é tentando pensar no modo contrário.

Uma mente moldada na literatura e no romance há de achar poesia até nos acasos mais prosaicos da vida. Porém, ao tentar enxergar esse tal destino que me cabe neste latifúndio, tudo o que consegui foi um colo cheio de interrogações e zero suspiros; o que tem me deixado muito mais triste do que esperançosa nos últimos tempos. Talvez não haja mesmo sentido em nada e o mundo gire de forma aleatória, sem uma grande razão de ser. Vai saber.

Anúncios

10 Responses to “o maior segredo é não haver mistério algum”


  1. 1 Leonardo agosto 1, 2012 às 9:31 am

    nat, estou lendo um livro que fala exatamente o contrário.
    são vários ensaios, e em um deles o escritor defende que a vida só é válida quando passamos a acreditar em algum tipo de “mágica”, caso contrário, tudo fica racional demais, o que acaba nos oprimindo.
    no final das contas, o importante é saber lidar com o que nos acontece, independente se existe ou não sentido em alguma coisa.
    acredite! a vida fica muito mais leve com a poesia…

    O que é o sentido?
    início do não sentido
    e seu fim.
    [Adonis]

  2. 2 nana agosto 2, 2012 às 10:11 am

    está de volta?
    beijos

  3. 4 Thali agosto 3, 2012 às 8:56 pm

    a vida não é algo que se possa ser planejado. Às vezes pode até ser bom acreditar em mágica.

  4. 5 Beth agosto 6, 2012 às 1:49 am

    Não sei se sou sonhadora demais, mas sempre tento enxergar as coisas como se elas estivessem contribuindo para o meu bem. tantas vezes quebrei a cara porque confiei demais no meu otimismo… as pessoas não parecem ser boas por natureza. Pelo menos comigo o que ocorre é de não haver bondade quando estou mal. Pode ser exagero meu, mas aprendi a sofrer sozinha.

  5. 6 Nina Vieira agosto 7, 2012 às 8:19 am

    O que eu sei é que criei, duramente muito tempo, expectativas em minha vida que, ao findar, deram em nada. A gente sempre sai perdendo.
    Daí parei de procurar, até que me encontrei – e as coisas realmente significativas começaram a surgir.
    Leia “A Trégua”, de Mario Benedetti. Talvez você se surpreenda. Abraços.

  6. 7 ca agosto 13, 2012 às 3:05 pm

    que livro é esse rs?


  1. 1 remind yourself to be yourself « drops de anis Trackback em agosto 10, 2012 às 10:08 pm
  2. 2 e vem chegando a primavera « drops de anis Trackback em agosto 24, 2012 às 9:15 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,082 hits

%d blogueiros gostam disto: