stay awake to break the habit

Ontem tive uma conversa super densa e profunda com um casal que tinha acabado de conhecer (alô local friend), e falamos de mil coisas e eles tocaram numa ferida muito dolorida minha, algo que vivo tentando jogar pra baixo do tapete e fingir que não, não tá lá (apesar de doer menos a cada dia, ainda está um pouco distante de doer nada).

Aí eu fui pegar o ônibus para aniversário da comadre, já pensando na hora e meia de trajeto em que eu poderia sentar tranquilamente na janela e ouvir Adele e sentir pena de mim mesma e chorar como se não houvesse amanhã – um daqueles momentos em que tudo que a gente precisa é muita autopiedade e zero vergonha na cara.

Então alguém sentou ao meu lado antes que eu pudesse esboçar qualquer reação. E eu passei a próxima hora toda conversando e nem vi o tempo passar, e esqueci de tudo que fazia chorar. Desci do ônibus toda saltitante, pensando em como é bom quando a vida ainda tem gás para nos reservar boas surpresas. Mesmo num dezembro maluco e tumultuado como este.

Anúncios

6 Responses to “stay awake to break the habit”


  1. 1 Laylah dezembro 22, 2011 às 1:13 pm

    Oi, Nath! Isso me lembra de uma coisa parecida que aconteceu comigo no final do ano passado. Eu não sei se já falei alguma vez, então desculpe se eu repetir a história. Mas é que tinha acontecido uma coisa muito, muito, muito ruim num dia com um certo professor. E eu chorei bastante, admito. Então eu fui pegar o ônibus, achando que estaria sozinha, até porque já era época de férias para as outras pessoas. Estava desanimada, muito triste mesmo, mas havia uma surpresa reservada para mim. Eu sentei ao lado de uma garota naquele dia e nós conversamos um pouco, antes de ela dormir. Foi ela que apareceu na minha vida para me por pra cima quando eu estava mais pra baixo do que nunca estive. E foi tão bom encontrar uma amiga naquela hora! Não sei, mas… “Desci do ônibus toda saltitante, pensando em como é bom quando a vida ainda tem gás para nos reservar boas surpresas. Mesmo num dezembro maluco e tumultuado como…” aquele. ;)
    Agora, cá entre nós, melhor você cuidar dessa ferida aí, porque senão uma hora a coisa piora. Não sei se vai inflamar, se a poeira debaixo do seu tapete pode começar a te dar alergia, não sei o que pode acontecer, mas alguma coisa pode acontecer. Eu também não sei qual o melhor tratamento. A minha eu estou tentando deixar pra lá (todo mundo tem uma coisa assim, não tem?).

    • 2 nath dezembro 22, 2011 às 6:06 pm

      é incrível como completos desconhecidos às vezes têm o poder de transformar nosso dia né?
      fico muito feliz quando isso acontece, me dá mais esperança no mundo :)

      sobre a ferida, é algo muito profundo e que eu já tentei atacar de várias frentes, e nenhuma foi 100% eficiente (ainda).
      dizem que é caso de o tempo passar né?
      esperamos que sim ;~

      um grande beijo querida,
      e que 2012 só traga coisas boas para nós!
      :*

  2. 3 Debora dezembro 23, 2011 às 10:53 pm

    Agora tenho vc na tela do cel!!!!

  3. 4 Isadora dezembro 24, 2011 às 11:44 am

    Aconteceu exatamente a mesma coisa comigo outro dia. A coisa da Adele e da autopiedade é diária: 2 horas de ônibus até o trabalho, dá pra ouvir o 19 e 21, e eu até sei o momento que “Someone Like You” vai começar a tocar – e eu, a chorar baixinho.
    Outro dia entrou um moço, bonitinho, que tinha me emprestado o guarda chuvas pra atravessar a rua num dia de caos na cidade.
    – Hey, você já comprou um guarda-chuva, ou vai ter que usar o meu de novo?
    Eu ri, ele riu, ele sentou do meu lado, e fomos conversando o caminho inteiro, sobre coisas que eu já nem lembro. Nem o vi de novo, não, mas já gosto um pouco dele :)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,148 hits

%d blogueiros gostam disto: