bits & pieces

Semana passada, assistindo pela ducentésima vez “My Blueberry Nights” (top favorito!), revi uma cena em que a Elizabeth, já viajando, se pergunta: “será que você (Jeremy) vai se lembrar de mim como a garota que gosta da torta de blueberry? Ou como a moça de coração partido?”

Uns dias antes tinha relido outro texto (num livro também super favorito) que falava exatamente isso: qual a impressão que deixamos nas pessoas?

Neste trecho, o narrador fala sobre as características principais que ele reconhece em sua amada, Chloe. Entre elas, estão ironia, cor dos olhos, intelecto, claustrofobia e amor por roupas de lã. Mas ele sabia que ela era muito mais do que isso. E que, por mais que ele tentasse e se dedicasse, jamais conseguiria entendê-la em sua completude, porque isso ninguém consegue saber sobre o outro – nem nós mesmos sabemos, não é?

E o entristecia o fato de que, em alguns anos, ele seria lembrado apenas como “aquele arquiteto que namorei por um tempo”.

***

Fiquei pensando nisso, nas impressões que deixamos nos outros, em como seremos lembrados daqui a um tempo. Meus amigos, conhecidos, pessoas que passaram pela minha vida. Vão se lembrar de mim como a garota sonhadora e apaixonada que eu já fui? Ou a moça que tem um sorriso sempre aberto, mas um olhar com qualquer coisa de triste?

Anúncios

5 Responses to “bits & pieces”


  1. 1 Larissa L. setembro 21, 2011 às 9:45 pm

    eu vou lembrar de você como uma mistura de tudo isso….
    mais uma moça que indica ótimos textos/filmes/livros…
    mais uma moça que me inspira bastante a perseguir meus próprios sonhos…
    mais uma moça que responde meus e-mails e dá conselhos muito bons sobre a vida!

    assim como o autor, nunca captaremos a completude das pessoas com as quais convivemos e/ou conhecemos! o mais importante não é o sentimento de “eu vou ser x ou y praquela pessoa”, mas sim o “x ou y representou x¹ ou y¹ em mim e é isso que eu vou levar pra sempre”!

    beijos, Nath!

  2. 2 Nana setembro 22, 2011 às 12:03 pm

    eu vou lembrar de você pela delicadeza em tudo o que faz.

    beijo
    nana

  3. 3 Laylah setembro 22, 2011 às 1:16 pm

    Eu tenho algo tão tão grande pra falar aqui que agora nem vai dar, mas prometo voltar pra fazer um comentário sobre isso de conhecer a si mesmo e ao outro. É que eu estou correndo com as coisas que preciso fazer. Sabe como é?
    Mas deu uma vontade muito grande de ler esse livro, Nath. Vou procurar.

  4. 4 Laylah outubro 17, 2011 às 4:30 pm

    Ok, vamos lá. Eu prometi e vim cumprir. É que eu vi uma vez uma história que existem 4 “eus” diferentes. O “eu” que você percebe e deixa as outras pessoas perceberem, o “eu” que só você conhece, o “eu” que você nem percebe mas os outros conhecem e o “eu” que nem você conhece (muito menos os outros). E eu ia provavelmente fazer um texto enorme sobre isso que já nem lembro mais (desculpe). Mas eu acho que essas impressões e lembranças que você disse dependerão desses “eus”. E que de qualquer forma é impossível conhecer completamente uma pessoa sendo que nem ela se conhece completamente. Então ele não poderia conhecê-la completamente. Entende? E eu quero ler esse livro!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,912 hits

%d blogueiros gostam disto: