fé em deus e pé na tábua

Apesar de não gostar de ver o drops assim entregue às moscas, minha vida tem sido tomada por um desequilíbrio tão grande nos últimos tempos que está sendo difícil segurar os pratos e brincar de malabarista. Há pouco enfrentei uma fase dura, de não querer sair da cama pra nada, sem vontades, desejos ou energia para qualquer coisa que o valha, lutando para não me entregar. Foram umas duas semanas que pareceram anos, um outono pintado de cinza na janela do quarto. Deve ser tão triste de fato ter depressão e enfrentar isso por meses (às vezes anos) a fio, pensei.

Mas minha vida profissional decolou de vez e não tive muita escolha a não ser deixar tudo isso de lado e partir, com muitos projetos tomando forma. E é uma conquista tão minha, tão batalhada, tão querida. Hoje, após enfrentar uma pequena decepção, o que não saía da minha cabeça era como tudo na minha família sempre foi tão lutado, sofrido. Sabe quando a gente ouve aquelas histórias, de uma pessoa que surgiu do nada com o coelho dentro da cartola e mudou a vida de alguém, ou de um grande amor que apareceu na hora certa para tirar um coração partido da fossa? Então, isso nunca aconteceu por aqui. Todo mundo teve que aprender a sair do buraco sozinho, teve que lutar muito para às vezes nem conseguir nada, teve que se recuperar na marra e enfrentar o mundo, sem fada madrinha ou vara de condão. Nada veio de graça, e nem sei se isso é bênção ou karma.

Então uma avalanche de reflexões tomou conta de mim no meu escasso tempo livre, e os últimos dez dias foram de um pouco de respiro mental mesmo, com mais dedicação às práticas meditativas, aos estudos das ciências humanas e à joie de vivre. Não há como se apegar a qualquer forma de tristeza ou melancolia quando há um amigo querido que teve uma doença gravíssima e está longe, quando tem um louco matando crianças inocentes numa escola, quando uma menina é brutalmente assassinada por gostar de outra menina. Quando o mundo já é triste por si só, e às vezes a gente cambaleia na fé, cabula a aula de otimismo e troca o cartucho do céu de outono por tons pálidos. Quando a gente se deixa levar, mesmo sem querer. Quando a gente se permite ser fraco, sinto dizer – é bem aí que precisamos ser mais fortes. Mas a gente chega lá. Um dia de cada vez, amigos. Um dia de cada vez.

Anúncios

16 Responses to “fé em deus e pé na tábua”


  1. 1 Andreia abril 15, 2011 às 9:40 am

    Nath querida…
    o tempo cura tudo e a vida sempre, mas sempre continua. E como diz a frase cliché, uma pessoa não é feita dos tombos que leva, mas das vezes que se levanta a cada tombo que dá.

    Daqui estou torcendo por você… um dia de cada vez! E que o sol que por estes dias brilha em Lisboa se volte para você, atenuando o Outono do seu coração :)

    bjo

  2. 3 Lia abril 15, 2011 às 9:41 am

    Ai, tbm to me sentindo assim direto, Nath. Vou tomar um banho de cachoeira no feriadão pra ver se renovo as energias. (^^)

  3. 5 nana abril 15, 2011 às 11:17 am

    as pessoas que lutam têm mais valor. o que cai do céu vai embora com o vento.
    beijos

    • 6 nath abril 18, 2011 às 11:50 am

      hmm, já vi em muitas situações que não é sempre assim não, gata.
      mas enfim, acho que o segredo é não se deixar influenciar tanto pelo que acontece ao redor e focar na nossa própria história – e cada um tem a sua, com as dores e alegrias que lhe são próprias.
      beijão!

  4. 7 Henrique abril 15, 2011 às 1:08 pm

    E o amigo que está longe, está cada dia melhor… Um dia de cada vez! Um dia de cada vez!

    bjo grande!

  5. 9 Stael Guimarães abril 15, 2011 às 2:31 pm

    Nath, nossa sabe me indentifiquei muito com o que você escreveu…parece que as vezes a gente passa por situações muito parecidas… Espero que dê tudo certo para você ! *-*

  6. 11 maria alice moreira abril 17, 2011 às 2:01 am

    Ok,nem sei ao certo como vim parar no seu blog…Sou escritora de alma, e sangue, e sonho, desde os meus seis anos, mas a vida me recrutou como “dentista” (dá para acreditar?…Nada a ver!).
    Há um mês, com 48 anos de danças, de andanças, de sonhos, de esperanças, uma de minhas auxiliares, me incentivou e me adentrou ao mundo dos blogs…Desde então,durmo menos e, aquela inspiração adormecida e restrita a cadernos de diário, “explodiu”
    nas minhas madrugadas mal dormidas…
    Adorei seu estilo de escrever,me identifiquei com o fato de, na sua família,nada ter vindo fácil(na minha, também, tudo foi e é sempre assim) e pelo fato de ficar tão mexida com o mundo maluco em que vivemos (ás vezes, me pergunto,se todos sentem tudo, com a mesma intensidade que eu…Bom saber que sim.).
    Vou, também, ser sua seguidora!
    Parabéns pelo “DOM”!
    Estou engatinhando, em “passos de bebê”, mas, realmente, espero, te encontrar lááá na frente,sendo amplamente reconhecidas por termos as “letras e palavras”, como instrumentos de marcarmos presença e território nesse mundo, tão carente de “bons incentivos,boas idéias e boas opiniões”!É bom lermos e sermos tocados por pessoas que se importam “por quem os sinos dobram”.
    Um abraço, boa sorte!
    Maria Alice

  7. 13 Soraia abril 17, 2011 às 2:48 pm

    È importante as vezes nos recolhermos, refletir…
    As vezes isso é necessario para saber se estamos no caminho certo, se o coração fala mais alto ou a razão.
    Bom é respirar fundo, se espreguiçar após esse recolhimento e sentirmos que estamos na direção certa, ou pelo menos que estamos fazendo muito bem a nossa parte.
    Caminhe, respire e ame.
    Vai dar tudo certo!

    boa sorte!
    inté, bjokas coloridas

  8. 15 Ju abril 19, 2011 às 5:07 pm

    bem, eu tenho esses momentos…

    estou numa fase dificil e sei bem o q vc descreveu no texto, vivi isso tbm

    mas… nada como um dia após o outro, graças a deus né

    depois te conto as novis… quer dizer, nem são novidades, são só acontecimentos…

    bjoooooooooooooooooooo
    =)

    ps: estive na ogilvy pra outra vaga, mas não rolou

  9. 16 Marina abril 24, 2011 às 11:32 pm

    E no fim, é tão bom renascer no final de um período ruim, e ainda mais aplicar essa lição para todos os dias. Cada instante é um recomeço. =)
    Amo muito você e as sua delicadeza!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 161,693 hits

%d blogueiros gostam disto: