sobre encontros e desencontros e reencontros

“Naquela noite, eu fiquei pensando no tempo. Cada segundo de nossas vidas é controlado pelo destino? Ou a vida é uma série de eventos aleatórios? Se eu não estivesse sempre dez minutos atrasada, minha vida seria totalmente diferente?”
(‘the big time’, in “sex and the city”)

Dia desses, num email para uma pessoa importante que não vejo há tempos, eu disse: “um dia a gente se tromba por aí, afinal São Paulo é grande mas nem tanto, né?”. Mas só depois de ter enviado é que me dei conta de que não é o tamanho da cidade que faz os encontros ou desencontros, e sim o tal destino. Ou os eventos aleatórios mesmo, conforme se questionou Carrie Bradshaw.

Fiquei pensando em todas as pessoas que já fizeram parte da minha vida. Tanta gente que eu nunca mais vi… pessoas que significavam o mundo para mim, e foram se esvaindo até virar pó na brisa da tarde, e eu jamais tive notícias. E olha que algumas moram a apenas alguns quarteirões!

Então no sábado, numa festa com mais de 2mil convidados, eu encontrei alguém que queria ver faz muito tempo. Amigo querido que, por causa da tal correria maluca da nossa sociedade contemporânea (blergh), eu quase nunca encontro. Com tanta gente ao redor, a chance de trombarmos era quase nula, e mesmo assim aconteceu. Na pista de dança. Ele estava ao meu lado.

Considero todos que cruzam meu caminho como professores, como disse Julia Roberts no fim do filme. E um desses professores, semana passada, me disse que absolutamente nada acontece por acaso. Por isso, Carrie, eu me recuso a acreditar na tal “série de eventos aleatórios”. Afinal, ninguém quer crer que sua vida é uma sequência de ações randômicas, né? Mais reconfortante pensar que em tudo existe um porquê. Mesmo que, na maioria das vezes, ele permaneça para sempre um grande mistério.

Anúncios

8 Responses to “sobre encontros e desencontros e reencontros”


  1. 1 Soraia novembro 8, 2010 às 8:19 am

    Nath, a correria do dia a dia, a fala: “vamos marcar”; as ligações e menos encontros pessoais e contar com o acaso.
    Eu sempre torço para o acaso me surpreender e eu reencontrar pessoas queridas!
    bjokas coloridas

  2. 3 camila novembro 8, 2010 às 9:56 pm

    “O acaso faz da vida o seu destino” (Sêneca)

    é nisso que eu acredito ;)

  3. 5 Joyce Muller novembro 10, 2010 às 11:57 am

    Acho que por isso que apelamos para o orkut, face e msn…mas hoje mesmo estava pensando…queria tanto rir com aquela estagiária que há meses foi embora daqui e nunca mais a vi e falei….

    Tomare que eu a reencontre.
    Bjocass


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,912 hits

%d blogueiros gostam disto: