petites choses

Dia desses fui ao Musée d’Orsay, e chorei compulsivamente ao ver a escultura da pequena bailarina. Porque Degas é um dos meus artistas favoritos, porque tenho essa coisa com ballet e porque vi uma exposição sua no MASP há exatos quatro anos. 

E eu encarava a bailarina, a mesma que vi em São Paulo, em agosto de 2006, e não parava de pensar em como aquele dia em que fui à exposição foi tão especial, em tudo (e tanto) que aconteceu na minha vida neste espaço de tempo, em todos os caminhos que me trouxeram até aqui. Fiquei um bom tempo lá, olhando sua força e delicadeza, chorando.

Adoro o poder que a arte tem de mexer com as pessoas, pelos mais diferentes motivos. 

***

Vivem me parando nas ruas para pedir informação, “onde fica tal lugar”. Na maioria das vezes são franceses (provenientes de outras cidades, talvez). E eu sempre sei onde fica o tal lugar, e explico na maior boa vontade, tenho todo tempo do mundo.

Ou seja: meu francês pode até ser super precário, mas pelo menos tenho cara de parisiense (rá!).

***

Sou uma pessoa de poucas ambições na vida, sabem. Vejam só como eu tenho somente um único desejo o dia todo: tendo em vista que internet é praticamente meu único meio de comunicação com as pessoas que amo, que me dão força, amor e carinho <3, meu estado de espírito é dependente quase 100% dela: meu computador funciona e o wifi está ok, eu fico feliz. Minha conexão cai ou meu computador dá pau, eu entro em depressão. Até porque nossa internet aqui é meio clandestina e toda vez que ela some eu acho que “aimeudeus ela nunca mais vai voltar meus amigos vão pensar que eu morri”. FIM.

Anúncios

4 Responses to “petites choses”


  1. 1 larissamargulies julho 14, 2010 às 2:01 pm

    ahahah ainda bem que você terminou com uma passagem bem-humorada ;) pq meu coração tava apertado no começo do post :~

    btw, mandei email ontem. espero que a sua internet funcione :P
    tá. mas se não funcionar, não vou pensar que morreu, fique tranquila! rs

    te amo, minha flor :****

  2. 2 Ana Paula julho 14, 2010 às 4:00 pm

    Nath querida… venho sempre aqui, mesmo que eu não comente.
    Gosto mesmo daqui!!! Aproveite esse restinho de tempo por aí… e traga muitas histórias com clima parisiense pra repartir. Hum, eu tb adoro esse poder da arte… ela tem que te afetar, em primeiro lugar…
    Um beijo grande :)

  3. 3 Shakira julho 14, 2010 às 10:21 pm

    hahahhahaha

    mensagem de desespero bem no estilo drama queen que só a gente sabe ser.

    ps: degas também é dos meus preferidos. ;)

  4. 4 Rádamis julho 15, 2010 às 11:40 am

    Oh, como você é Perfeitíssima, Nath.
    Engraçado, muita saudade de ti.
    – Degas é expressivamente e majoritariamente de uma “pegada” impressionista mesmo, não sei como algo tão singelo consegue nos tocar tão profundamente. Eu sou apaixonado pelo quadro dele “Cavalos de Corrida numa Paisagem” desde minhas extintas aulas de história da arte. =D

    Beijo, amor. Aproveita muito ai que tem um monte de gente aqui na nossa metrópole chuvosa, esperando por você.
    Yes, it’s raining here. 8*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 161,642 hits

%d blogueiros gostam disto: