belo, belo, tudo quanto quero

“Uns lutam contra a solidão através da violência, do sexo e da bebida; outros, como a heroína, pela silenciosa busca da beleza.”
(Paula Dip, sobre a protagonista de “O coração é um caçador solitário”)

Sempre digo que, se fosse me definir em apenas uma frase, ela seria “Meu nome é Nathalia e eu gosto de coisas bonitas.” No sentido amplo, sutil e subjetivo da beleza. Por isso quando li essa frase me identifiquei tanto: essa é minha maneira de buscar meu lugar no mundo.


*post especialmente dedicado a Lissa-lindeza-de-ma-vie, minha gêmea na busca silenciosa pela beleza ;*

Anúncios

2 Responses to “belo, belo, tudo quanto quero”


  1. 1 larissamargulies junho 18, 2010 às 3:38 pm

    onnnnnn :} amei!

    e lembrei na hora de uma coisa que eu sempre disse sobre fotojornalismo (principalmente das fotos de guerra e violência) – minha fala é uma só quando vejo uma foto dessas: boa foto… mas eu nunca poderia ser fotojornalista; gosto do belo.

    <3
    :*


  1. 1 Ela = eu | Barbara Bustolin Trackback em junho 23, 2010 às 3:57 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 162,637 hits

%d blogueiros gostam disto: