lição de casa

Amanhã é meu último dia aqui na B2. E todas as partidas sempre me trazem um monte de reflexões, principalmente sobre as chegadas, sobre o oposto, sobre como tudo começou.

Uma das minhas melhores amigas me indicou para um freela de um mês, em outubro, que não deu certo e acionou a autopiedade-de-dramaqueen que existe em moi. Mas então, um mês depois, surgiu um outro freela, mais consistente, para auxiliar na coordenação de uma campanha de cinco meses.

Se eu disser que cheguei aqui “com todo meu coração” estarei mentindo. Não foi paixão à primeira vista, o lugar era longe e tinha muito mais contras do que prós. Mas eu estava fragilizada, desempregada e com o coração machucado, querendo um respiro. Mergulhei.

Sabrina foi minha chefe por três meses. Oposto de todas as minhas chefes anteriores, tínhamos pouco em comum. Mas ela é uma pessoa linda e do bem, o que para mim já é cartão de visita suficiente. Clicamos imediatamente na entrevista, e é amiga que carrego pra vida. Me deu uma chance, acreditou em mim e apostou no meu potencial. Existe bem maior?

E não só ela como outras pessoas apostaram em mim. E foi aqui, num freela de cinco meses sem pretensão alguma, que eu consegui meus primeiros jobs extras como redatora e revisora, que eu sempre tive vontade de fazer mas nunca tinha tido oportunidade. Foi aqui minha primeira chance de coordenar uma campanha depois que a Sá foi alçar voos maiores, foi minha primeira vez como chefa (com estagiária e tudo!), tendo que delegar coisas a alguém, pegar na mão e mostrar caminhos.

Demorei a me enturmar, sempre tive a sensação de que partiria logo e não valeria a pena, que ninguém combinava comigo. Ledo engano. Nos dois últimos meses, já “enturmada”, é que fui mais feliz. Amigas para mandar email no meio da tarde para tricotar, para ir até a esquina comer brigadeiro e desabafar rancores. Ombros, ouvidos, apoio.

Saio amanhã com o coração leve e a sensação de missão cumprida, de ter feito meu melhor. Sem a B2, eu não teria superado alguns medos e obstáculos. Não teria conseguido juntar a grana para realizar meu sonho em dez dias. Não teria conhecido gente que levantou a minha autoestima, que acreditou que eu era capaz, que enxergou meu potencial e quis me ver crescer, apesar de.

Sem esse freela-sem-pretensão-alguma, eu não teria aprendido, pela enésima vez, que é daonde menos esperamos que vêm as maiores recompensas. Espero que desta vez tenha sido pra valer.

Anúncios

7 Responses to “lição de casa”


  1. 1 .Camicami. abril 12, 2010 às 10:18 pm

    . Muito bom te ouvir falando assim .

    :)

  2. 2 Larissa L. abril 12, 2010 às 11:03 pm

    é Nath, como te falei já, as coisas, num primeiro momento, parecem ser chatas, sem fundamento e sempre trazem algo pra nos ensinar..!!
    adorei saber mais dessa sua história e espero que você aproveite mais ainda o que a viagem de dez dias vai te proporcionar!!
    um beijão!

  3. 3 Scheyla abril 13, 2010 às 9:25 am

    Enquanto eu ia lendo seu post, ia pensando.. “pois é, é de onde menos se espera, onde menos se coloca expectativas, que pode sair grandes surpresas”. Que coisa boa =) E isso acontece para pessoas que são abertas ao novo.
    Bju

  4. 4 Ju abril 13, 2010 às 9:55 am

    as suas palavras enchem meus dias de luz
    =)

  5. 5 Andreia abril 13, 2010 às 3:17 pm

    Que bom!!!

    Sair de bem com alguma coisa é sempre essencial para o que vem de novo, venha cheio de força!

    Na Europa, cá te esperamos ;)

    Bjo


  1. 1 the power of goodbyes « drops de anis Trackback em abril 15, 2010 às 8:38 pm
  2. 2 grandes esperanças « drops de anis Trackback em julho 5, 2010 às 4:58 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,082 hits

%d blogueiros gostam disto: