coração vagabundo

‘meu coração não se cansa
de ter esperança, de um dia ser tudo que quer’
(caetano veloso)

Ontem era para ser uma segunda-feira qualquer de inverno, de agosto. Mas não foi – foi uma segunda em que, do nada, um dos meus maiores sonhos ficou bem perto de se tornar real. E hoje, sem confirmação de coisa alguma, ele acabou voltando pra gaveta daqueles planos que a gente reza para um dia vingarem.

Se eu fiquei triste? Até poderia, mas não fiquei. Porque, apesar de não ter dado certo, só de saber que da noite pro dia minha sorte pode mudar desse jeito e o que tenho de mais meu pode virar mundo real me encheu de borboletas e novas esperanças de viver. E olha que hoje choveu o dia todo, e eu tive que andar meia hora de guarda-chuva em punhos e resto do corpo molhado, o que seria suficiente para me deixar de bico o dia todo. Mas nem isso tirou o meu humor: o meu destino é raro. Ou ‘o que é meu está guardado’, com dizem por aí. Nessa mesma gaveta.

Anúncios

0 Responses to “coração vagabundo”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Blog Stats

  • 163,082 hits

%d blogueiros gostam disto: